Como preencher seus Dados Pessoais no Currículo?

Os dados pessoais no currículo são importantes, mas é preciso listar todos? Nem todas, existem informações mais relevantes observadas pelo recrutador, veja quais!

Na procura da melhor apresentação, quando estamos concorrendo a vaga de emprego, às vezes exageramos nos detalhes.

O mais comum é inserir, em excesso, dados pessoais no currículo, longe de ser o ideal, sobretudo pela exposição.

Publicidade:

Mas, não significa que deve deixar esse campo em branco. Saiba estruturar os dados pessoais no seu currículo. Boa leitura!

Devo levar currículo na entrevista?

Dados Pessoais no Currículo: quais utilizar?

dados pessoais no currículo

Decerto é o tipo de seleção na qual você participa, orienta o formato do currículo. Mas, de maneira geral, há dados pessoais nos quais são mais úteis ao recrutador. O objetivo é que a partir dessas informações ele consiga, dentre outras coisas, confirmar sua identidade, e analisar sua idoneidade, por exemplo. Assim, os dados pessoais no currículo nos quais não podem faltar são:

Publicidade:

  • Nome completo – se for muito extenso, tenha atenção nas abreviaturas do nome, mas, informe sempre o sobrenome;
  • Telefones – atualmente é mais comum usar o celular, neste caso, lembre-se de incluir o DDD, e claro, manter o aparelho sempre carregado a fim de não perder a ligação;
  • E-mail – muitas empresas formalizam o convite de entrevista via e-mail. Aqui a dica é criar um formal, sem apelidos, no qual sirva para lhe identificar;
  • Endereço – é um ponto onde muitos recrutadores levam em conta, pois a distância do local do trabalho pode ser condicionante para vaga;
  • Redes profissionais – aqui a mais recomenda é o LinkedIn, plataforma voltada para relações de trabalho;
  • Idade – muitas vezes é opcional, mas vale dizer quantos anos tem ou data de nascimento.

Estes dados pessoais são iniciais, ou seja, devem se posicionar no cabeçalho do seu currículo. Em seguida, você pode descrever outros quesitos como escolaridade e experiência profissional. Profissionais como os motoristas, por exemplo, é interessante incluir a categoria da sua Carteira de Habilitação. Nesse tipo de recrutamento o avaliador só chamará para uma entrevista, candidatos nos quais tenham determinada classificação de CNH. O mesmo critério se aplica àqueles nos quais desempenham função regida por um órgão de classe (CREA, OAB, etc.), e aqui a numeração é um dado que pode ser incluído.

Dados Pessoais no Currículo: o que não colocar?

Primeiramente, conforme apresentado no tópico anterior, não são muitos os dados pessoais que devem constar no currículo. Contudo, na lista de dados pessoais, você deve evitar escrever:

Publicidade:
  • Número do CPF e RG;
  • Estado Civil;
  • Passaporte;
  • Redes sociais.

Primeiramente, informar a numeração de documentos como CPF, sobretudo quando não se conhece os avaliadores. Sendo assim, evite repassar tal dado pelo currículo impresso. Em relação ao estado civil, é outro ponto de discussão, pois existem recrutadores onde buscam profissionais solteiros, por exemplo. Contudo, este tipo de análise deixa de lado a bagagem do candidato, atitude condenável. No preenchimento de currículos online, normalmente as plataformas são protegidas, e neste caso você tem mais segurança de lançar alguns dados pessoais, como também tem o respaldo de uma grande empresa.

É preciso colocar foto no currículo?

Primeiramente, essa prática já foi abolida, e se um recrutador exige entre os dados pessoais no currículo uma fotografia, está cometendo uma falta grave, passível de penalidade. A Lei 9092/1995 considera atitude discriminatória obrigar um candidato a colocar foto nesse tipo de documento de apresentação para vaga de emprego. Portanto, trata-se de uma ação na qual deve ser espontânea, ou seja, se você deseja colocar alguma fotografia no seu currículo é por sua opção.

Revisão dos Dados Pessoais no Currículo

Sendo assim, são muitos detalhes nos quais deve-se ter atenção ao estruturar os dados pessoais no currículo, tudo de modo a atingir o objetivo principal: atrair o recrutador. Mas, antes de enviar sua apresentação profissional, revise tudo, considerando os seguintes aspectos:

  • Linguagem formal, sem erros de português;
  • Verifique os números de contato, assim também o endereço do e-mail e residencial informados;
  • Objetivo claro se adequando a vaga disputada;
  • Experiências profissionais que também se relacionem com a função ofertada;
  • Use alguma fonte que facilite a leitura.

Sendo assim, caso envie o documento através de e-mail, salve o arquivo em PDF, pois assim não poderá ser editado. Portanto, serve como forma de preservar seus dados pessoais no currículo ao enviar o currículo para aquela vaga do LinkedIn. Gostou do nosso artigo? Deixe um comentário abaixo e compartilhe!

Conheça quais os cursos importantes para currículo?